Ampliar os limites da sala de aula

O trabalho da aula faz-se muito bem com livros, cadernos e com o quadro negro. O essencial é ler, escrever e falar. Mas hoje em dia as palavras voam para outros suportes e são registadas com outras rotinas diferentes da mão que conduz um rasto de tinta no papel ou de giz branco no quadro.

As palavras hoje vivem e perduram num espaço comum universal e podem ser capturadas pelos mais diversos dispositivos eletrónicos - computadores, telemóveis e, por esta via, entram e saem da sala de aula.

Também as sms, os blogues e a participação nas redes sociais devem ser objeto de uma cultura escolar que se preocupa com a qualidade, a estética, a riqueza linguística e a retórica. Tudo o que contribui para uma mais-valiaindividual e coletiva.

A escrita e a leitura agora

Na disciplina de português há não só o ler, o escrever e o falar, mas também, o publicar sem o qual as palavras ficam presas confinadas ao trabalho solitário do professor e do aluno.