Resumo de “Feras e Herois”

/
Abril 23, 2014
/

O autor de “Feras e Heróis” é Adam Blade

Nesta obra, o autor apresenta, em 109 páginas a história de Tom, cuja missão é encontrar todas as partes da armadura dourada. Para isso, tinha de ir à sua terra natal que estava a ser amaldiçoada por Soltra, a feiticeira de pedra.

Ou salvava os aldeões ou então transformava-se em pedra.

Foi à sua terra e lutou contra Soltra. Ganhou e ficou com uma das partes da armadura dourada que Soltra tinha.

A HISTÓRIA CONTINUA!!!!

A minha música preferida

/
Abril 4, 2014
/

A minha música preferida é o Cupido dos Expensive  Soul. Esta música fala sobre o amor e diz que o amor é luz que nos conduz. A luz precisamos dela para encontrar o osso verdadeiro amor.

Também diz que primeiro vem a conquista e depois o verdadeiro amor. Nos vivemos para o nosso amor, e que também partilhamos as nossas coisas.

O amor não tem tamanho, nem cor. E a música continua …

Esta é a minha música preferida porque:

-Primeiro- fala sobre o amor.

-Segundo- fala de uma maneira divertida

-Terceiro- faz pensar em como os meus pais juntaram-se

Esta é a minha música preferida:

Inês Apolinário Soares

 

 

A minha música perferida

/
Março 25, 2014
/

Esta música faz-me rir muito, gosto muito dos cantores porque são Alvin e os Esquilos.

maria de fátima

A Música que eu mais gosto

/
Março 22, 2014
/

A música que escolhi para o meu trabalho chama-se “Hey Brother” do grupo Avicii.

Eu escolhi esta música porque tem uma história interessante, a música fala de dois irmãos que se ajudam entre si e mostram muito amor entre eles.

“Hey Brother”, em Português : “Olá, irmão” – é uma canção feita pelo disc jockey e produtor Sueco Avicii , incluindo em seu álbum de estreia verdadeira . Com a colaboração, embora sem créditos, a cantora de bluegrass Dan Tyminski, membro da banda deAlison Krauss e Union Station  . Ela foi composta por Tim Bergling  , Ash Pournouri , Salem Al Fakir  , e Vincent Pontare. Foi solicitada como um single promocional por rádio australiana, 9 de outubro de 2013. Foi lançado em 28 de outubro de 2013 como o terceiro single do álbum na Alemanha, Suíça e Áustria. Tem a primeira posição na lista da Suécia, Alemanha, Áustria, Espanha, Holanda, Suíça, Noruega e Finlândia.

A Minha Música Preferida

/
Março 22, 2014
/

A musica que gosto é da “katy  Perry”, e chama-se “Roar”. Fala sobre uma mulher que concordava educadamente com tudo o que o marido queria dela e dizia, esta tinha-se esquecido que tinha uma escolha de vida. Até que um dia se fartou de tudo e começou do zero. No inicio ele deitava-a abaixo e ela levantava-se e voltava a lutar pela vida que queria e que tanto desejava. Ela diz na musica que rugia, era sem duvida um grito de força uma vontade de lutar. E é assim que eu quero ser quando for grande, lutar pela minha vida, ter a minha vontade, ter os meus direitos e ser eu a mandar na minha vida.

A minha metáfora :

“Como se eu fosse uma leoa com sede de vencer.”

O videoclip da música:


 

O Valentino Rossi e o Scott Reading

/
Março 19, 2014
/

 

Era uma vez um menino chamado Valentino Rossi. Andava nas corridas de motos, ele era um dos melhores corredores do mundo.                                                                                                                                                              

Ele tinha um adversário chamado Scott Reading, eles andavam sempre a picar um mais o outro a ver quem era o melhor, chegou ao dia da grande corrida a corrida servia para ver quem era o melhor entre eles os dois.

Eles na corrida iam a fundo de repente aparece uma curva há frente o Valentino Rossi travou a tempo, o Scott Reading parou a tempo, mas foi à rasquinha chegaram os dois há meta seguros e bem.

Eles eram muito famosos, por todo o mundo andavam sempre a viajar para a Suécia Itália Inglaterra Canadá Brasil Angola Luxemburgo Suíça (EX…)

O Valentino Rossi era fraco mas era famoso. Ele achava que tinha que praticar mais um pouco porque a prova era amanhã de manhã logo pelas nove horas da manhã.

O Scott Reading tava a descansar na praia de São Martinho do Porto.

Chegou ao dia da prova e Valentino Rossi tava muito cansado de correr mas o Scott Reading tava bem ate com preguiça a espreguiçar no meio de toda aquelas pessoas.

O Scott Reading perdeu a corrida, os resultados do tempo são estes

Valentino Rossi:08:42:40

 Scott Reading;08:35.40            

E ficaram amigos para sempre.

Emanuel Rodrigues ferreira

http://www.google.pt/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&docid=tKH7iVL784nvWM&tbnid=0wAKWkePSB7XyM:&ved=0CAYQjRw&url=http%3A%2F%2Fwww.speedweek.com%2Fmotogp%2Fnews%2F47669%2FValentino-Rossi-Sein-Team-die-Zukunft-und-Lorenzo.html&ei=v84pU7PNIs3M0AWR44DQAQ&bvm=bv.62922401,d.d2k&psig=AFQjCNExueJbXxWVrSuyBALF6qSlZqvikQ&ust=1395334976213903

Tsunami

/
Março 14, 2014
/

Para escrever este texto, primeiro iniciei sessão e coloquei o meu nome de utilizador e password.

A seguir cliquei em +Adicionar (em cima), escolhi “artigo”. A seguir escrevi isto que aqui está.

A música foi escolhida pelo Afonso Gata.

Abri outra janela do Youtube, escolhi a música e cliquei no vídeo com o botão do lado direito do rato – selecionei Copiar HTML incorporado (ou Copy HTML emb…)

Na janela onde estou a escrever selecionei Adicionar Multimedia, depois, inserir de um URL, colei o código do Youtube (colar ou CTRL-V) – Inserir no Artigo e pronto.

Tsunami é o nome desta peça e da banda musical que a produziu. É uma música que nos chama para a dança. Como o título sugere, dá-nos vontade de partir coisas. Além do ritmo da percussão há vibrações de voz que são irritantes. Mas eu gosto porque me ajuda a libertar a minha raiva contra as coisas más, mas também contra mim próprio.

Isto foi o que conseguimos fazer numa aula de apoio de 45 minutos. Muito fraco! Vocês conseguem fazer melhor.

Não se esqueçam de clicar em Publicar e, depois, em Actualizar.

 

Luís Filipe Redes

O rapaz e os motoqueiros

Era uma vez um rapaz   que  andava a tirar um curso de mecânica para ser um mecânico de motas ele tirou   o curso e fez uma oficina de motas.O rapaz não era muito musculado e tinha  22 anos.Um dia apareceu lhe um problema. Naquele lugar avia muitos motoqueiros e a oficina dele estava pegada a um homem motoqueiro houve um dia em! Que ele tirou uma mota para a rua para o cliente a vir buscar, derepente ele viu os motoqueiros a irem em direção à mota a pegarem nela a se irem embora.No dia seguinte, viu um motoqueiro a passar na rua e perguntou:     

-Olha, diz ao teu amigo motoqueiro que vamos fazer uma corrida de mota.O quem ganhar fica com a mota e quem perder vai se embora desta aldeia amanhã à noite às 20:00

-Ok

O rapaz ficou a treinar muito para ganhar a corrida e a mota  que os motoqueiros roubaram. Chegou o dia de fazer a corrida e o rapaz tinha estado a treinar dias e noites. Esteve ao todo 22 horas a treinar.O quando fez a corrida ele ultrapassou o motoqueiro nas tintas mas aquele  no final começou a acelerar tanto que o rapaz tremia mas este ganhou a corrida e então os motoqueiros devolveram lhe a mota.E eles iam-se embora, mas o rapaz disse assim:

Não se vão embora!

-Porquê? O desafio era assim, quem perdesse ia se embora – responderam os motoqueiros.

-Pois, mas eu quero que fiquem aqui para nós fazerem as corridas.-propôs o rapaz.

-OK!-aceitaram os motoqueiros.

E os motoqueiros ficaram na aldeia nunca mais robaram roubarão  motas

Moral da história: O mais fraco vence o mais forte.

Ida à visita de estudo

/
Março 4, 2014
/

Quando chegamos a Lisboa fomos lanchar e  após lancharmos estivemos à espera que as portas abrissem .Enquanto esperávamos estivemos a ver um aquário com peixes e a tirar fotografias.

Passado mais ou menos 20 ou 30 minutos entramos para a sala para ir ver a peça que se chama ´´A Aventura de Ulisses“.A peça foi muito interessante, gira e expressiva.

As personagens foram muito bem selecionadas. Se fosse para dar uma nota eu dava excelente.  A peça demorou mais ou menos 2:30h .Quando saímos fomos para o autocarro, para irmos ao pavilhão do conhecimento. Foi mesmo fixe ,tinha uma  divisão que se chama ´´Vê, faz e aprende“ super interessante com muitas experiencia . Depois fomos a outra sala que se chama ´´Brinca“ com muitas brincadeiras, foi mesmo engraçado. A seguir fomos a outra divisão com o nome ´´Era uma vez…´´, muito interessante e radical. Tiramos muitas fotografias diferentes. Gostava de lá voltar outras vezes porque foi uma visita extraordinária e fantástica. O que eu mais gostei foi da peça de teatro e depois do pavilhão do conhecimento.

Após a brincadeira toda e o divertimento todo fomos almoçar e fomos a uma loja de lembranças e a um café comer um gelado. De seguida voltamos para o autocarro e regressamos à escola.

Rita Tibério  2014\3\4

Nem sempre o mais forte é o melhor

/
Fevereiro 26, 2014
/

Era uma vez um menino que andava no 5º ano. Um dia  estava numa aula de Português, e, quando ouviu a campainha tocar, arrumou os seus materiais escolares e foi-se embora. O menino ia a pé para casa e, como ainda ficava longe, para se entreter pelo caminho levava fones.

Na escola onde ele andava havia muitos meninos maus e mal educados, mas o João, que era como ele se chamava, era muito bem educado e tirava notas muito boas, das melhores da turma. Quando ele estava a ir para casa, encontrou um rapaz que também ia para casa. Esse rapaz era um daqueles que se comportava mal e, então, roubou ao João os fones que tinham sido a sua prenda de anos. O rapaz começou a fugir com os fones e o João não pôde fazer nada, porque ele não era forte e, se o  enfrentasse, ele batia-lhe.Quando o João chegou a casa, contou tudo aos pais.

- Pai e mãe quando eu estava a vir para casa apareceu um rapaz que me tirou os fones.
- Mas esses fones eram dos mais caros que havia na loja. Diz-me quem te tirou os fones que eu vou à escola falar com esse tal rapaz – exclamou o pai.
- Mas, pai, se tu falares com ele, ele depois vem ter comigo e dá-me uma tareia. Eu é que falo com ele e proponho-lhe um desafio – propôs o João.
E ficou assim a conversa.
No dia seguinte, o João chegou à escola, encontrou o rapaz e propôs o tal desafio e disse:
- Vamos fazer, tipo, um teste para ver quem é o mais esperto, está bem? Perguntou João.
- Então e se eu perder ? Perguntou o outro.
- Se tu perderes eu fico com os fones !!! Disse o João.
- Então fica combinado, vai ser canja!!! Exclamou o rapaz.
No dia seguinte era o dia do teste. O João muito ansioso fez o teste a correr mas o outro rapaz estava com muitas dúvidas.
No outro dia, o João chegou muito contente à escola e foi ter com o rapaz para lhe dizer que tinha ganho, e, então, o rapaz devolveu os fones. E, quando as aulas acabaram, lá foi o João outra vez com os fones para casa.
No fim, tudo fica bem, o João ficou com os fones e venceu o outro rapaz, e este nunca mais roubou alguma coisa aos outros.