O Torneio

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

Chegou finalmente o dia, o dia de irmos jogar badminton em Óbidos. Todos estávamos nervosos, com medo de perder, mas a professora estava com a esperança de que nós íamos ganhar, cada um por si. Até que começaram os jogos.

Começou primeiro a minha colega Inês contra uma rapariga que nós não conhecíamos. Como ela era mesmo uma boa jogadora, ainda mais nervosos ficámos. A Inês perdeu e nós ficámos muito tristes.

A seguir era eu a jogar. Fui equipar-me para jogar contra a minha amiga Verónica.

Com muitos treinos e dedicação, lá ganhei, mas ainda faltava ganhar alguns jogos para a minha equipa vencer o torneio. Mas o mais importante era darmos o nosso melhor.

Os rapazes conseguiram ganhar duas medalhas de prata e nós, raparigas, conseguimos também duas, mas as nossas eram de bronze.

Chegou finalmente o fim do dia. Estávamos todos muito cansados. Apesar de não termos ganho o torneio, estávamos felizes por termos dado tudo de nós e por termos estado sempre a jogar com os nossos amigos. Voltámos à escola e fomos para casa descansar porque no dia seguinte tínhamos treino novamente.

Visita de estudo

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

No dia 04/02/2013 por volta das 8:25/8:40, entrámos no autocarro com 4 professores para irmos ver uma peça de teatro chamado “Ulisses” ao Colegio Pedro Arrupe em Lisboa.

A peça foi realizada pelo grupo Cultural Kids.

Para mim a parte mais interessante foi como eles interpretaram esta história. Os deuses estavam a brincar com Ulisses como se ele fosse um boneco dos jogos de video e a porem-lhe sempre obstáculos para ver do que ele era capaz.

A parte de que eu mais gostei da peça foi quando Ulisses encontrou o seu filho e a sua esposa porque sempre que Ulisses dizia “filho” o seu filho dizia “pai” e corria para os seus braços. Os atores de que eu mais gostei foram os marinheiros de Ulisses porque faziam-me rir muito. Depois do teatro acabar, fomos comer e fomos ao Pavilhão do Conhecimento ver algumas exposições. A minha favorita foi a Vê,faz e Aprende.

Aquilo de que eu mais gostei naquela visita foi estar com os amigos e professores e aprender coisas novas.

Desporto Escolar

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

Eu gosto do desporto escolar. É fixe e faz bem à saúde.

Há vários desportos, como por exemplo : dança, atletismo voleibol, e badminton .

A professora que manda no desporto escolar é a Alcina Calado e é a minha professora de Educação Física.

A professora de dança é a professora Ana Soares, o professor de atletismo é o professor Carlos Vasconcelos , o professor de voleibol é o professor Julio, a professora de patinagem é a professora Ana Soares e a professora de  badminton é a professora Sandra.

Eu acho muito bem que os alunos participem no desporto escolar e recomendo isso aos meus colegas.

O meu Desporto Escolar é a dança.

Visita de estudo

Fevereiro 19, 2014 / 1 Comentário

No dia 04-02-2014, no dia da visita, eu cheguei  ás 08:15 mesmo à justa .

Entrei para o autocarro e lá fomos  pela estrada fora, saímos  das Caldas da Rainha para a auto-estrada e, depois de uma hora a andar, estaríamos na escola Pedro Arrupe. E foi como previsto. Chegámos à escola e os professores  mandaram- nos  lanchar e nós lanchámos.

Estava na hora de entramos todos em fila. Sentámo-nos  e esperámos um pequeno tempo até começar o teatro (filme) e todos se calaram, todos muitos atentos.

Havia cinco deuses que fizeram da vida de Ulisses um jogo, primeiro uma tempestade que os levou até a uma ilha     dos ciclopes e, por sorte, o mais  forte de todos, o Polifemo.

Eles pensavam que não vivia ninguém (…. a continuar)

Um jogo de badminton

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

No dia 14 de Janeiro de 2014, eu e os meus amigos fomos ao torneio de badminton.

Fomos de manhãzinha para lá. Tivemos de levar almoço e lanches.

Jogámos até ficarmos cansados, mas eu vou contar-vos um jogo  que fiz contra  o Thomas e que foi empolgante.

Eu lancei o volante para a esquerda, mas ele, mesmo assim, conseguiu apanhá-lo mas depois eu fiz um puxanço e foi assim que consegui ganhar ao Thomas.

Houve um outro jogo fiz contra um rapaz de que não me lembro. Ele jogava muito bem. Contra ele foi muito difícil. Foi assim: ele lançou para a esquerda e eu apanhei-o, mas depois ele atirou para baixo e eu não tive hipótese.

A grande luta de karaté

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

Certo dia, um menino chamado Rolando disse à mãe que gostava de ir a um treino de karaté. Foi nas calmas. Quando apareceu um gangue de otários que queriam dinheiro e ele disse que não tinha nada. Então,  eles levaram-no para uma casa muito assustadora.

- Eu não tenho nada!! – disse ele chorando.

- Não acredito em ti. Mas vou deixar-te ir. – disse o ladrão tossicando.

Chegando ao treino, o senhor disse que ele não sabia lutar.

- Então por que é que vim aqui se você não me quer ensinar?

-Por que quiseste !!

E então nunca mais lutou.

O Torneio de badminton

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

Numa quarta-feira, dia 28 de janeiro de 2014, houve um torneio de badminton nas Gaeiras.

Partimos da escola E.B.I Santo Onofre 1,2,3 as 8:45h e chegámos às Gaeiras por volta das 9:15h.

O portão não estava aberto. Entao, nós tivemos de pôr a mão dentro do portão para chegar à campainha e, quando entrámos no pavilhão, estavam na bancada muitas raparigas bonitas com calções muito curtos.

Depois, fomos para o balneários para nos equiparmos, para depois treinarmos. Eu fiquei com o Santiago a treinar. Foi muito divertido porque nós estávamos a brincar e a olhar para as raparigas. Eram muito bonitas, mas o problema é que nós tínhamos namoradas.

Então, nós começámos a jogar a sério. Então, começou o torneio. Joguei com muitos miúdos. Ganhei muitos jogos. Por isso, fiquei em segundo lugar.

Foi muito bom, tive uma grande sensação, foi brutal.

Depois, regressámos às caldas. Foi um dia para nunca esquecer. O desporto é uma coisa fantástica. Adoro o desporto.

Frederico Pereira

Uma historia em que o mais fraco vence o mais forte

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

Este texto é sobre o mais fraco vence o mais forte.

O dia de anos de um menino, que era o mais fraco, foi passado na escola.

O mais fraco era vitima de bullying. Nesse dia, depois das aulas,  foi dar uma volta pela escola sozinho. Chegou, então, o mais forte que estava também a dar voltas e começou a chamar-lhe nomes muito feios. O mais fraco começou a chorar. O mais forte e os colegas dele começaram  a rir-se dele . O rapaz mais fraco começou a correr, mas os outros começaram a bater-lhe . O mais fraco virou-se e começou a bater a todos e depois disse:
- Quem ri por último, ri melhor.
Depois , a mãe dele foi buscá-lo à escola e ele começou a contar tudo e a mãe dele disse:
- Estou muito feliz contigo. Parabéns!
Chegou a casa e estava lá uma festa para ele, estava lá toda a gente de que ele gostava.
Depois, foi sair e disse: “Já não sou vítima de bulliyng. Ainda bem “.
A namorada dele disse :
- Eu gosto de ti como tu és .
- Eu também gosto de ti como tu és.

E assim foi a historia em que o mais fraco vence o mais forte.

Corta-Mato

Fevereiro 19, 2014 / Sem Comentários

Eu, um dia, fui de autocarro com muitos amigos a Torres Vedras correr no corta- mato distrital.

Havia muitas crianças acompanhadas com professores. Lanchei e, depois, esperei que fosse a minha vez de correr e assim foi. Foi para a linha de partida e ouvi o tiro de partida.

No fim, fiquei em 20º lugar. Esperei que acabassem os escalões para ir embora e fui.

No autocarro, joguei tablet com amigos  e depois cheguei à escola para ir a casa contar aos meus pais que fiquei em 20º.

Foi a atividade mais fixe deste ano letivo.

Adeus

Rafael Pinheiro